sexta-feira, 28 de agosto de 2015

DE VOLTA PARA OS BONS TEMPOS: Mundo da Lua



“Mundo da Lua” foi um seriado brasileiro produzido pela TV Cultura em parceria com a TV Globo, e criado por Flávio de Souza. Apresentou 52 episódios entre os anos de 1991 e 1992.

Foi protagonizada por Luciano Amaral no papel de Lucas Silva e Silva, um garoto que ganha de seu avô Orlando (Gianfrancesco Guarnieri) um gravador em seu aniversário de 10 anos, logo no primeiro episódio.

Os episódios contavam situações típicas de qualquer criança dessa idade bem como assuntos familiares. Em meio a essas histórias, Lucas ligava esse gravador e se teletransportava para uma outra realidade, onde sua família se comportava de um modo bem mais divertido, segundo os desejos e sonhos do garoto.

Lucas e seu avô dividiam a casa com o pai Rogério (Antônio Fagundes), a mãe Carolina (Mira Haar), a irmã chata Juliana (Mayana Blum), e a empregada Rosa (Anna D’Lira). Rogério era um professor idealista, que pregava a liberdade a seus alunos, e por isso sofria quando tinha que ser duro com Lucas. Além disso, adorava fotografar.

Inicialmente era exibido somente aos domingos, porém, ainda em 1991 passou a ser exibido também durante a semana. Sua transmissão perdurou por vários anos, sendo campeã de audiência na TV Cultura na década de 90. Em 1993 também foi exibido pela Rede Globo e atualmente está em exibição na TV Rá-Tim-Bum.

"Alô Alô, planeta Terra chamando. Essa é mais uma edição do diário de bordo de Lucas Silva e Silva, falando diretamente do Mundo da Lua, onde tudo pode acontecer…" Confira abaixo a história, como estão os atores, curiosidades e tudo mais sobre esse querido seriado:

Sinopse

A série começa com o episódio “Bem-vindos ao Mundo da Lua”, onde o protagonista Lucas Silva e Silva completa 10 anos de idade e ganha de presente de aniversário de seu avô Orlando (Gianfrancesco Guarnieri), um gravador. Nele, Lucas enfrentando os próblemas típicos da passagem da infância para a adolescência, começa a criar histórias a partir de como ele queria que todas acontecessem. Lucas vive na casa do avô com os pais Rogério (Antônio Fagundes), Carolina (Mira Haar), a irmã mais velha Juliana (Mayana Blum), que sofre nas mãos do irmão e Rosa (Anna D’Lira), a empregada, que namora Marcelo mas conversa com o apresentador Ney Nunes em seu rádio. 

Elenco Principal

  •     Luciano Amaral - Lucas Silva e Silva
 

Luciano Amaral Araujo nasceu em Pindamonhangaba em 1º de setembro de 1980. Começou a carreira em 1986, aos seis anos de idade, realizando um comercial do medicamento Vick Vaporub, além de comerciais de biscoitos. Em 1991 protagonizou a sérieMundo da Lua como Lucas Silva e Silva, na TV Cultura, até 1992, marcando a época. A pesar de seu personagem completar 10 anos na série, Luciano já tinha 11 quando começou a gravar "Mundo da Lua". Após terminada a mesma, Luciano foi chamado para interpretar Pedro, no Castelo Rá-Tim-Bum, na Cultura em 1994. Dois anos depois, fez a novela "Razão de Viver", no SBT. 

Em 2002, retorna ao SBT para ser um dos apresentadores fixos do Teleton, além de comandar o programa "Acesso Total", programa onde o foco eram os portadores de deficiências física. Em 2003, estreou na Rede Bandeirantes, o G4 Brasil. Nele, Luciano Amaral e Luiza Gottschalk dividiam a apresentação do programa, deixando os telespectadores por dentro das ultimas novidades dos videogames. Em 2005, marcou a estreia da Gametv (do grupo Gamecorp) na Mix TV, faixa do horário nobre totalmente dedicada ao público jovem. Luciano assume o comando do GameZone, programa jornalístico sobre cultura pop em geral, cinema, música e videogames, além de um talk showchamado Combo - Fala + Joga. Além da TV, nesse mesmo ano escreveu e atuou na peça de teatro Cabine do Destino.

Entre 2006 e 2007, foi apresentador dos programas "Combo - Fala + Joga" e "PlayZone", ambos da antiga Rede 21, atual PlayTV, da Gamecorp. Em 2007 foi apresentar o programa Band Kids, na Rede Bandeirantes. Em 2008, Luciano Amaral trabalhou em uma produtora, em Los Angeles, Califórnia, nos Estados Unidos. No fim de 2008 e começo de 2009, apresentou junto com Bia Borin, o programa Hit Tvê!, na RedeTV!. A atração mostrava videoclipes e jogos interativos. Acabou logo em seguida, visto que tinha baixa audiência. Em 2009, dirigiu o espetáculo Mamma Mia da Casa de Artes Operária. Em maio, retornou à PlayTV, para apresentar o programa "MOK". Logo em seguida o "GO Game", onde os apresenta desde então. Em 2013, Luciano é convidado pela empresa Level Up! Games para dublar um personagem no jogo Elsword.

Atualmente Luciano integra o casting da PlayTV e também é dublador na LevelUp! Games. Também trabalhou nos extintos Turma da Cultura e Band Kids


  • Antônio Fagundes - Rogério Silva (pai)


Nasceu na cidade de São Paulo, mas mudou com seus pais para Rio de janeiro aos oito anos de idade e morou lá por mais de 30 anos. Descobriu seu dom para o teatro a partir da montagem de peças que fazia no Colégio Rio Branco, onde estudou. Estreou na Radio em 2003, no filmeNenhum Homem é Deus, da Rede Globo. Começou na Rede Globo em 2012, na telenovela Saramandaia.

Atuou também, por vários anos, como protagonista da série Carga Pesada, de 1979 a 1981, e em sua segunda versão de 1998 a 2007 como o memorável caminhoneiro Pedro. Além disso, fora cedido pela Rede Globo para participar do seriado Mundo da Lua, da TV Cultura. Emprestado gentilmente pela direção da Globo, Antônio Fagundes interpretou o Rogério Silva, pai de Lucas. O ator, um dos mais requisitados pela dramaturgia global, se dividia entre dois personagens na época: o vilão Felipe Barreto de “O Dono do Mundo” (Globo, 1991) e o paizão da família Silva. Era, no mínimo, curioso ver o veterano em dois papeis tão diferentes simultaneamente.

Integrou o elenco de inúmeras telenovelas de sucesso na pele de personagens marcantes, tais como: o prefeito Lua Viana de Saramandaia; o mocinho Cacá de Dancin' Days; Osmar de Corpo a Corpo; o mocinho que acabou se tornando corrupto Ivan Meireles de Vale Tudo; o professor gago Caio de Rainha da Sucata; o ambicioso Felipe de O Dono do Mundo; o respeitado coronel Zé Inocêncio de Renascer; o advogado Otávio Jordão de A Viagem; o emblemático fazendeiro Bruno Mezzenga de O Rei do Gado; o apaixonado Atílio Novelli de Por Amor; o barão do café Gumercindo de Terra Nostra; o o oportunista Félix Guerrero de Porto dos Milagres e o italiano Giuliano de Esperança.

Após alguns anos afastado, em 2007 voltara às novelas como o carismático Juvenal Antena, líder da fictícia favela da Portelinha em Duas Caras, de Aguinaldo Silva. Em 2010 protagoniza Tempos Modernos, do horário das 19h como o empresário Leal Cordeiro. No ano seguinte, dá vida ao personagem Raul Brandão de Insensato Coração, tornando antigas parcerias com Gilberto Braga e Dennis Carvalho.

Em 2012 interpreta o autoritário Coronel Ramiro Bastos em Gabriela. Já em 2013, volta ao horário nobre na pele de mais um personagem de destaque, o médico César Khoury, patriarca de uma grande família rica de São Paulo em Amor à Vida e peça-chave da trama.

Em 2014, após a saída precoce do horário nobre da Globo, voltou a atuar em Meu Pedacinho de Chão (2014), interpretando Giácomo, tendo repetido sua parceria com Benedito Ruy Barbosa interrompida desde a minissérie Mad Maria.

O ator tem quatro filhos: um deles (Bruno Fagundes), com sua ex-mulher Mara Carvalho; os outros três (Dinah Abujamra Fagundes, Antônio Fagundes Neto e Diana Abujamra Fagundes), frutos de seu casamento de 15 anos com a atriz Clarisse Abujamra.

  • Mira Haar - Carolina Silva e Silva (mãe)

Mira Haar nasceu em Curitiba em 8 de outubro de 1953. Foi uma das fundadoras da companhia teatral Pod Minoga, por onde passaram nomes como Dionisio Jacob, Cristina Mutarelli,Carlos Moreno, Ary França e Iara Jamra.

Muito antes da televisão, a atriz já demonstrava seu talento. Isso, aliás, ficaria evidenciado nos filmes que esta realizara entre os anos de 1979 e 1992. Na TV, atuou nas minisséries “A Máfia no Brasil” (1984) e “Abolição” (1988). Em “O Mundo da Lua”, entre 1991 e 1992, ela interpretaria a carismática Carolina Silva e Silva. 

Também fez Hilda, na série "Mulher de Fases" da HBO. Mira foi uma das fundadoras da Companhia Milonga, na qual viajou por várias cidades.

Como diretora, Mira Haar dirigiu, entre outros, os espetáculos: Cabine do Destino, Onde está Nino? – Teatro do Castelo Rá Tim Bum e Filho de Artista, além de escrever e atuar em Mammy Vai à Lua.

E como figurinista destacou-se em: Aqui Quase Longe, Uma Mulher Vestida de Preto, Victor ou Vitória, Burundanga, Cabine do Destino. E nas óperas: I Pagliaci, Madame Butterfly, La Traviata, Contos de Hoffmann e Pelleas et Melisande.

Atualmente, ela segue se apresentando em diferentes espaços, entre eles, o Museu da Casa Brasileira.


  • Mayana Blum - Juliana Silva e Silva (irmã)

Mayana Blum Rodrigues Trindade nasceu no Rio de Janeiro em 10 de Fevereiro de 1977. Apesar de ser lembrada pelo público por ter interpretado a Juliana, irmã de Lucas, Mayana Blum estreou na TV em 1989, na minissérie “O Cometa”, de Manoel Carlos. Seu papel em “Mundo da Lua”, no entanto, foi o segundo e último de sua carreira artística.

Mesmo recebendo convites para atuar ao longo dos últimos anos, Mayana decidiu deixar a TV e atualmente trabalha em um hospital em Osasco (SP). Filha do compositor Zé Rodrigues e da atriz Norma Blum, a “fã” do grupo Big Bad Boys é casada.

  • Anna D'Lira - Rosa de Souza (empregada doméstica)

Fã incondicional do locutor de rádio Ney Nunes, Rosa protagonizava cenas hilárias ao "conversar" com o rádio.

Depois do fim do "Mundo da Lua", Anna também abandonou a carreira artística para dar aulas, depois de cursar Letras pela faculdade de Cajazeiras, na Paraíba, seu estado natal. Atualmente mora na Suíça e leciona por lá.

  • Teodoro Haar de Souza - Eduardo Silva e Silva (irmão)

Teodoro Haar de Souza (irmão mais novo do Lucas, Eduardo Silva e Silva – se lembram do bebê que Carolina e Rogério esperam, que deixa o Lucas super enciumado, e que no último episódio da série, o próprio Lucas é quem escolhe o nome dele



- Família Silva Paterna

  •     Gianfrancesco Guarnieri - Orlando Silva (avô) 

Gianfrancesco Sigfrido Benedetto Marinenghi de Guarnieri nasceu em Milão em 6 de agosto de 1934. Filho de músicos antifascistas.[Seus pais, o maestro Edoardo Guarnieri e aharpista Elsa Martinenghi, decidiram vir para o Brasil em 1936 e se estabeleceram no Rio de Janeiro; no início dos anos 1950 a família se mudou para São Paulo. Líder estudantil desde a adolescência, Guarnieri começou a fazer teatro amador com Oduvaldo Vianna Filho (Vianinha) e um grupo de estudantes de São Paulo, e em 1955 criaram o Teatro Paulista do Estudante, com orientação de Ruggero Jacobbi. No ano seguinte, o TPE uniu-se ao Teatro de Arena, fundado e dirigido por José Renato.

No cinema, além de protagonizar O Grande Momento, Também participou de filmes como O Jogo da Vida (1976), de Maurice Capovilla, Gaijin – Os Caminhos da Liberdade(1980), de Tizuka Yamasaki, Eles Não Usam Black-Tie (1981), de Leon Hirszman (versão para sua peça em que desta vez interpretou o pai sindicalista), filme que ganhou o Prêmio Especial do Júri no Festival de Veneza, A Próxima Vítima (1983), de João Batista de Andrade, Beijo 2348/72 (1990), de Walter Rogério e O Quatrilho (1995), de Fábio Barreto. Seu último filme foi Contos de Lygia, de 1998, no qual contracenou com Natália Thimberg sob direção de Del Rangel.

A partir do final dos anos 50, passou a conciliar sua bem-sucedida atividade no teatro com uma presença cada vez maior na televisão e no cinema. Virou, assim, um dos nossos melhores e mais populares atores. Em TV, atuou em novelas como A Muralha (1968) e Mulheres de Areia (1973-74), ambas de Ivani Ribeiro, Éramos Seis (1977), Jogo da Vida(1981-82), Cambalacho (1986), Rainha da Sucata (1990) e A Próxima Vítima (1995), todas de Sílvio de Abreu, Sol de Verão (1982-83), de Manoel Carlos, Vereda Tropical(1984-85), de Carlos Lombardi, Mandala (1987-88), de Dias Gomes e Que Rei Sou Eu? (1989), de Cassiano Gabus Mendes, além de minisséries como Anos Rebeldes (1992), de Gilberto Braga e Incidente em Antares (1994), de Nelson Nadotti e Charles Peixoto, baseada no livro homônimo de Érico Veríssimo. O público mais jovem provavelmente o reconhece pelo papel do carinhoso e divertido avô Orlando Silva, da série juvenil Mundo da Lua (1991-92), escrita por Flávio de Souza.

Assim como Antonio Fagundes, Gianfrancesco Guarnieri foi emprestado pela Globo para interpretar o Orlando, avô do Lucas. Considerado um dos maiores atores de sua geração, Guarnieri nos deixou em 2006, quando tinha 71 anos de idade.

Guarnieri casou-se pela primeira vez em 1958 com a jornalista Cecília Thompson, com quem teve dois filhos, Paulo e Flávio Guarnieri, ambos também atores. Com sua companheira dos últimos 40 anos, Vanya Sant'Anna, teve mais três filhos, Cláudio (Cacau), Mariana (que também seguiram carreira teatral) e Fernando Henrique.

Gianfrancesco Guarnieri gravava no Teatro Oficina a telenovela Belíssima, da Rede Globo, em que interpretava o personagem Pepe, no dia 2 de junho de 2006, quando sentiu-se mal, sendo internado no Hospital Sírio-Libanês, onde veio a falecer de insuficiência renal crônica, cinquenta dias depois, no dia 22 de julho. Foi enterrado no cemitério Jardim da Serra na cidade de Mairiporã, onde morava.

  •     Flávio de Souza - Dudu/Eduardo Silva (Tio)

Nascido em 13 de setembro de 1955, foi integrante do grupo Pod Milonga ao lado de sua ex-mulher Mira Haar, Naum Alves de Souza, Carlos Moreno e Dionisio Jacob. Escreveu a famosa peça "Fica Comigo Esta Noite" estrelada por Marisa Orth. Foi também ilustrador, ator e diretor de teatro e cinema. É tio da apresentador Marimoon.
 

  •     Lucinha Lins - Roberta (tia)

Lúcia Maria Werner Vianna de Carvalho Lins, artisticamente Lucinha Lins nasceu no Rio de Janeiro em 9 de março de 1953. Cresceu na Barra da Tijuca[2] e, na adolescência, com um grupo de amigos apaixonados por música, Lucinha Lins formou o MAU (Movimento Artístico Universitário) – onde começou a cantar e conheceu o músico e compositor Ivan Lins.

Como atriz de TV, estreou na série Plantão de Polícia. Posteriormente trabalhou na série Sítio do Picapau Amarelo como a personagem Rapunzel e foi uma das protagonistas da minissérie Rabo-de-Saia, com direção de Walter Avancini, onde vivia uma das três mulheres do personagem de Ney Latorraca. Viveu ainda a personagem Mocinha, na novela Roque Santeiro (1985). Mas seu papel mais lembrado pelo público e pela crítica foi Estela, da novela A Viagem, onde ela brilhou em cenas de grande intensidade dramática e mostrou ser uma das mais talentosas atrizes do Brasil.

Como atriz e cantora, participou de vários musicais no teatro, como “O Corsário do Rei” de Edu Lobo e Chico Buarque, “Splish-Splash”, “O Fantópera da Asma”, “Rosa, um Musical Brasileiro” e muitos outros. Em 2003, em agosto, estreou no papel de Vitória Régia, uma das protagonistas da remontagem do musical “A Ópera do Malandro”, de Chico Buarque, dirigida por Charles Moeller e Cláudio Botelho, o maior sucesso de público e crítica dos últimos anos no Rio de Janeiro, onde teve oportunidade de contracenar com seu filho Claudio Lins e seu marido Claudio Tovar. Com essa montagem, foi indicada ao Prêmio Shell de melhor atriz, em 2003.

Mas Lucinha também fez papéis dramáticos em peças de teatro que não eram musicais, como é o caso de "Intimidade Indecente", peça de Leilah Assumpção, em que Lucinha substituiu Irene Ravache e Vera Holtz no papel principal, ao lado de Otávio Augusto, que substituiu Marcos Caruso.

Atualmente, Lucinha é contratada da Rede Record de Televisão, onde fez a novela Vidas Opostas e em 2008, interpretou sua grande vilã na novela Chamas da Vida, onde arrancou elogios do público e da crítica.


  •     Ken Kaneko - Fábio Kato (tio)
  •     Élio Yamaushi - Conrado (primo)
  •     Daniel Nozaki - Afonso (primo)

- Família Silva materna

    Liana Duval - Ivone (avó)

    Etty Fraser - Iolanda (tia-avó)

    Denise Fraga - Juju (tia)

    Cristina Mutarelli - Marli Silva de Los Angeles (tia)

    Joyce Roma - Gisela Silva de Los Angeles (prima)

    Leonardo Haar de Souza - Diego Silva de Los Angeles (primo)


- Amigos do Lucas

    Paulo Caruso - Fred

    Jaiminho - Edu

    Ivo Salvador - André

    Rodrigo Sanches - Beto

    Kléber Maia - João

    David Leandro Vaz - João Valentão

    Marta Duque Estrada - Mariana (Nos episódios "Aeroporto 2001" e "Silva e Silva Super Star")

    Vanessa Labonia - Daniela (amiga de Juliana)

    Leonardo Fabrício - Albert Einstein Souza e Souza (no episódio "O Primeiro da Classe")

    Érica Garcia Herrera - Catarina (no episódio "Medo do Escuro")

    Santuzza Braga - Luana (no episódio "Do Oiapoque ao Chuí")

Participações Especiais

    Laura Cardoso - Dona Lila

    Edson Celulari - São Jorge (Guardião da Lua) (Nos episódios "Viagem à Lua", "Hello, Monalisa" e "Onde Canta o Sabiá")

    Marisa Orth - Monalisa (Musa da Lua) (no episódio "Bye, Bye Big Bad Boys")

    Petê Marchetti - Monalisa (nos episódios "Hello, Monalisa" e "Onde Canta o Sabiá")

    Renato Dobal - Blixto (Personagem de vídeo-game inspirado no Mario)

    Dorvilles Pavarina - Ney Nunes (locutor do rádio)

    Rubens Corrêa - Andarilho (No episódio "A Guerra do Quarto")

    Norma Geraldy - Dona Júlia (No episódio "Pau Brasil")

  • Big Bad Boys

    Caio Blat

    Christian Lima

    José Augusto Medeiros

    Pedro Matheus Busko

  • Premiações
“Mundo da Lua” foi premiado com o APCA em 1991 de melhor programa infantil. 

  • Episódios da Série
  1. Bem-vindos ao Mundo da Lua
  2. O Esquadrão do Sabonete
  3. Nana Nenê
  4. Vai Começar Tudo Outra Vez
  5. Doce Mistério da Vida
  6. Achados e Perdidos
  7. João Valentão
  8. Do Oiapoque ao Chuí
  9. O Que Você Vai Ser Quando Crescer? 
  10. Bye, Bye, Big Bad Boys
  11. Muito Prazer, Blixto
  12. Viagem à Lua
  13. Pais e Filho
  14. Meu Amigo Fido
  15. Medo do Escuro
  16. Hello, Monalisa
  17. A Guerra do Quarto
  18. O Ás do Volante
  19. O Enigma do Vaso Chinês
  20. 7x8
  21. Separação de Bens
  22. Árvore de Dinheiro
  23. Lucas de Los Angeles
  24. O Primeiro da Classe
  25. Bonsai Não é Banzai
  26. Lar, Doce Lar
  27. Sala de Espera
  28. Terror Lunático
  29. Gente Grande
  30. Aeroporto 2001
  31. Profissão: Tia
  32. A Volta dos Que Não Foram
  33. Gripe da Grife
  34. Vá Procurar Sua Turma
  35. Vá Já Pro Seu Quarto
  36. Controle Remoto
  37. Filho Único
  38. O Dono do Mundo da Lua
  39. Marcha a Ré
  40. Silva e Silva Super Star
  41. Vida de Artista
  42. A Pluma da Princesa Izabel
  43. A Mosca e o Zumbi
  44. As Três Irmãs
  45. De Papo Pro Ar
  46. Felizes Para Sempre
  47. Pau Brasil
  48. A Pensão do Tio Dudu
  49. Brasil, Tetra Campeão
  50. Onde Canta o Sabiá
  51. Sua Majestade o Bebê
  52. Alô, Alô...Tchau, Tchau!
Após o término da série, Mundo da Lua ganhou um “spin-off” com o nome “Lucas e Juquinha: Perigo, perigo, perigo!”, onde Lucas ajudava seu primo nos perigos em que toda casa tem, como: remédios, incêndio, tomadas e etc. O roteiro foi escrito pelo mesmo Flávio de Souza com direção de Cao Hamburguer.

- Abertura
video

- Fotos




 











- Curiosidades

1 - Estreou em maio de 91 e foi transmitido até dezembro de 93 na Tv Cultura. A série foi reprisada várias vezes ao longo dos anos.

2 - A série teve 52 episódios

3 – Lucas ganhou o seu gravador de seu avô, Orlando, no primeiro episódio.

4 – Flávio de Souza, criador da série, participa da série como o tio legal de Lucas, Dudu. É ele quem dá o videogame a Lucas.

5 - Flávio de Souza, fazia o quadro, Tibío e Perônio com Henrique Stroeter (o pai do Jaime emCarrossel), no Castelo Rá-tim-bum.

6 – Caio Blat faz participação na série, como integrante da boy band, Big Bad Boys.

7 - Lembra do Blixto, protagonista do jogo preferido de Lucas? Ele é baseado no mascote daNintendo, Mario.

8 – Edson Celulari faz uma participação na série, no papel de São Jorge.

9 – Marisa Orth também participa da série, como a cantora preferida de Lucas, Monalisa, e seu sucesso ‘Mundo da Lua”.

10 - O episódio “Terror Lunático”, é baseado no livro “A Guerra dos Mundos”, de H.G. Wells.

11 - O filme que Lucas quer ver, mas o pai não deixa, por estar muito tarde, se chama “Aeroporto 2001″, que também da nome ao episódio.

12 - A atriz que interpreta a irmã de Lucas, Mayana Blum, é filha da atriz Norma Blum e do cantor Zé Rodrix. Ela abandonou a carreira de atriz após a série, e hoje trabalha como enfermeira.

13 - O ex- goleiro e treinador, Leão, e o grande craque Rivelino, fazem uma participação no episódio“Brasil, Tetra Campeão”.

14 – Mira Haar, mãe de Lucas na série, na época, era casada com Flávio de Souza, o criador.

15 - O bebê irmão de Lucas, na série, é filho de Mira Haar e Flavio de Souza.

16 - A mãe de Lucas, sugere o nomeia como Teodoro o irmão de Lucas, que é o nome do garoto na vida real.

17 - Outro filho de Mira e Flavio participa da série, Leonardo. Ele interpreta o primo de Lucas, Diego.

18 - O episódio onde o nome do irmão de Lucas é escolhido, é o último da série.

19 - A série gerou um spin-off, chamado “Lucas e Juquinha em perigo, perigo, perigo”.

20 - A série “Lucas e Juquinha em perigo, perigo, perigo”, teve cinco episódios de cinco minutos cada, com Lucas Silva e Silva e um primo, e alertava sobre perigos, que existem em uma casa para uma criança, como tomadas, fogo e remédios.

21 – Luciano Amaral, após a série, teve uma longa carreira: foi o Pedro em Castelo Rá-tim-bum, oAcesso Total na Cultura, G4 Brasil na Bandeirantes, além de apresentar programas na Mix Tv, Play Tv e Rede Tv. Ainda dirigiu o musical Mamma Mia e dublou o personagem Toma do jogo Elsworld.

22 – Gianfrancesco Guarnieri, ator reverenciado como um mestre por todos da classe, e que interpretava Orlando Silva, avô de Lucas, infelizmente, faleceu em 2006.

23 - Três grandes ícones da televisão e do teatro, interpretaram as avós e uma tia-avó de Lucas: Laura Cardoso e Liana Duval como as mães de seus pais, e a hilária Etty Fraser como a tia.

24 - A casa usada de Lucas Silva e Silva realmente existe, e fica na Rua Zapara, 97, no bairro dePInheiros, em São Paulo.

25 - Em uma de suas histórias, Lucas sonha que vira um grande gênio e vence um campeonato cultural contra outro gênio, chamado Albert Einstein Souza e Souza.

26 - Em um das gravações, Lucas sonha que todas as verduras foram contaminadas, e a população só pode comer doces.

27 - Lucas sonha em ser astronauta.

28 - Em um dos melhores episódios, chamado 7×8, Lucas, em uma de suas viagens com o gravador, após ter tirado nota vermelha em matemática, encontra com seu eu futuro, que já tem “20 anos” e é astronauta, sendo que a única diferença com o atual, é o bigode, e precisa saber, quanto é 7×8.

29 - O refrão da música mais famoso dos Big Bad Boys dizia: “Somos os Big Bad Boys, todas as minas gostam de nós…”

30 - Superando Julius, da série “Todo mundo odeia o Chris”, o pai de Lucas Silva e Silva, Rogério,interpretado por Antônio Fagundes, era professor, e tinha 3 empregos.

31 - Um dos episódios com que muitos garotos na época se identificaram, foi “João Valentão”, onde a mãe de Lucas, quer que ele faça novas amizades, e resolve trazer um garoto chamar um garoto chamado João para brincar em casa com ele. Ele, na história que ele conta no gravador, o imagina como um valentão que o apelida de “Lorpa” e o atormenta. No fim, o protagonista descobre que o garoto que ele temia, na verdade é tímido e legal, e que também tinha medo de Lucas.

32 - Para tentar conhecer a sua musa Monalisa, Lucas mobiliza a família para juntar 20 embalagens do chocolate Croc Late, mas mesmo assim, não ganha a promoção. Ele então, com seu gravador, imagina uma história em que a encontra.

33 - Em a “Volta dos que não foram”, Lucas faz uma coisa, que muitas crianças tem vontade e que algumas fazem: foge de casa. No fim, acaba voltando para casa, morto de fome, e com vontade de ir ao banheiro.

34 - A empregada da família, Rosa, vive com o rádio ligado no programa de Ney Nunes.

35 - Em “Vá procurar sua turma”, Lucas passa por um problema que todos já passaram: perder em um jogo para os meninos maiores. Mas, na história, ele ganha no basquete deles, por um placar irreal.

36 - Mundo da Lua também era cultura! No episódio “A pluma d princesa Isabel”, Lucas visita o museu da abolição, e acha que encontrou a pena com a qual foi assinada a Lei Áurea. Em seu sonho, a pena e mesmo a que a princesa Isabel usou para assinar a lei, e o protagonista deve devolve-la, para que a abolição da escravatura possa ser assinada.

37 – Em “A Mosca e o Zumbi”, Lucas sonha que foi picado pelo mosquito “Tulum-Tulum” e não consegue mais dormir.

38 - No episódio “Achados e Perdidos”, Lucas lê um livro de Ruy Castro, “O Pai que era Mãe”.