domingo, 1 de maio de 2016

HOMENAGEM: Ayrton Senna - 22 anos de saudade

Ayrton Senna - 22 anos de saudade

Quem com mais de 20 anos não gostava de levantar aos domingos por volta das 9 da manhã ou até mesmo madrugar nas corridas de Fórmula 1 no Japão e na Austrália para ver mais uma vitória do nosso eterno Ayrton Senna? Pois é, todos nós amantes do esporte e principalmente do automobilismo. Mas isso infelizmente teve um ponto final há 22 anos atrás, em 1º/05/1994 no Grande Prêmio de San Marino, no circuito de Ímola (Itália).


Rubens Barrichello, sexta-feira 29/04/1994 - Treino livre GP de San Marino 


Aliás, aquele era para ser mais um final de semana normal na Fórmula 1 com os treinos livres, treino classificatório e corrida, mas já na sexta-feira o mundo teve um prenúncio de que nada sairia bem. Na sexta-feira, 29/04, o piloto brasileiro Rubens Barrichello bateu contra a proteção de pneus na Vaiante Bassa, a 225 Km/h. No sábado, 30/04, quando tudo parecia se normalizar, há 20 minutos do treino classificatório para a corrida do dia seguinte, o austríaco Roland Ratzenberger logo na sua temporada de estreia na categoria mais famosa do automobilismo, falhou ao contornar a curva Villeneuve a bordo de seu Simtek chocando-se fortemente contra a barreira de concreto oposta. Tal impacto foi tão forte que lhe causou fratura basal craniana. Ratzenberger faleceu horas depois no hospital Maggiore, de Bolonha.

Roland Ratzenberger, sábado 30/04/1994 - Treino classificatório GP de San Marino 

Passados os sustos de sexta e sábado, veio o domingo, 1º/05/1994 e para quem assistia aquela transmissão na Rede Globo, lembra-se até hoje. Uma transmissão um tanto atípica, as câmeras mostraram por longos minutos Ayrton Senna em pé pensativo atrás de sua Willians. Minutos depois outra imagem que não sai da memória dos brasileiros, Ayrton já alinhado no grid de largada se arrumando para aquela que seria sua última corrida. Dada a largada já houve confusão com as batidas de J. J. Lehto e Pedro Lamy, pneus voando nas arquibancadas e acertando os telespectadores... Até que entra na pista o carro de segurança e fica por mais ou menos 5 voltas. Dada a largada com velocidade total dos carros, Ayrton segue na liderança abre a 6ª volta e logo depois a 7ª volta. Na 7ª volta ao se aproximar da curva Tamburello, o piloto brasileiro não tem reação nenhuma e sua Willians passa direto pela curva chocando-se contra o muro de concreto da pista há 2-1 Km/h fazendo com que seu carro despedaça-se. Ayrton ainda tem um movimento leve de cabeça mas não saía de dentro da Willians, estava inconsciente. Especialistas dizem que este movimento de cabeça era apenas um espasmo muscular de seu pescoço. 



Ayrton pensativo momentos antes do GP de Ímola em 1º/05/1994 


O socorro chegou apenas 17 minutos depois do acidente, fizeram os primeiros cuidados ainda na pista com uma traqueostomia para que respirasse melhor e logo depois o levaram de helicóptero ao mesmo hospital Maggiore, em Bolonha onde fizeram diversos exames, principalmente das atividades cranianas, mas horas depois constataram e noticiaram aquilo que nenhum brasileiro gostaria de ouvir: AYRTON ESTAVA MORTO!!! 

Ayrton Senna, domingo 1º/05/1994 - GP de San Marino
Cabe dizer que antes da corrida Ayrton havia pedido para sua equipe uma bandeira da Áustria além de uma bandeira do Brasil, pois certo de que iria vencer aquele Grande Prêmio, o piloto brasileiro faria uma homenagem a Ratzenberger, morto um dia antes, no treino classificatório. Fato que infelizmente acabou não acontecendo.

Ainda em vida Ayrton criou o Instituto Ayrton Senna, uma organização sem fins lucrativos que trabalha em prol de crianças e jovens por meio da educação cuja missão é construir soluções concretas para os problemas da educação básica no Brasil. 

Pouco mais de dois meses após a morte de Ayrton Senna, a seleção brasileira de futebol ao conquistar o tetracampeonato em 17/07/1994, também homenageou o piloto brasileiro.

Seleção brasileira de futebol após a conquista do tetracampeonato em 17/07/1994, nos EUA

No ano de 2005 o cantor italiano Cesare Cremonini gravou uma música em homenagem a Senna, cujo refrão diz: "Ahh! Desde que Senna não corre mais… não é mais domingo". Aqui no Brasil, quem homenageou o piloto foi o cantor Elymar Santos com a música "Guerreiros Não Morrem Jamais". 

Unidos da Tijuca 2014

Quando completou 20 anos da morte de Ayrton em 2014, a escola de samba carioca Unidos da Tijuca homenageou o piloto com o enredo "Acelera, Tijuca!" e levou o carnaval daquele ano. 

Ayrton estreou na Fórmula 1 em 25 de março de 1984 pela equipe Toleman e ao longo de sua carreira na categoria conquistou três títulos (1988, 1990 e 1991), foi vice em 1989 e 1993. Sua primeira vitória na Fórmula 1 foi em 21 de abril de 1985 no GP de Portugal, sua primeira vitória em Mônaco foi em 1987 e sua primeira vitória no GP do Brasil foi em 1991. Era conhecido por sua habilidade em pista molhada. Foi o maior vencedor do Grande Prêmio de Mônaco, nas ruas de Monte Carlo. Ao todo foram 6 vitórias neste circuito. Namorou Xuxa Meneghel e Adriane Galisteu.

Xuxa, inclusive em um de seus programas de fim de ano, desejou a Ayrton um Feliz 1988, 1989, 1990, 1991, 1992 e 1993. E porque será que não desejou um Feliz 1994? Premonição com algo ruim? Confira abaixo: 

video


  •  Abaixo vídeos das primeiras importantes vitórias do piloto brasileiro:

- Primeira vitória de Senna na Fórmula 1:
video

- Primeira vitória de Senna em Mônaco:
video

- Primeira vitória de Senna no Brasil (com apenas a 6ª marcha funcionando em sua McLaren. Emocionante!!!):
video


  • Ayrton também era famoso por seus pensamentos e palavras de encorajamento a seu povo. Abaixo listamos algumas ditas por nosso campeão:



- Acompanhe agora a mensagem de Galvão Bueno ao amigo Ayrton Senna no Globo Repórter de 06/05/1994:
video

- Homenagem a Ayrton Senna (Simplesmente o melhor):
video

- E não poderíamos encerrar esta matéria sem postar, é claro, o tão famoso TEMA DA VITÓRIA!!! 
video
 
Fontes: Wikipédia, Terra, GloboEsporte.com e A Crítica
Vídeos: YouTube e WCB News Vôlei