domingo, 30 de julho de 2023

Debinha é terceira maior artilheira da Seleção: Conheça mais sobre a atacante

 Debinha é terceira maior artilheira da Seleção: Conheça mais sobre a atacante

Terceira maior artilheira da história da Seleção Feminina, Debinha marcou seu 59° com a camisa da Canarinho no sábado (29). Com números imponentes, Débora Cristiane de Oliveira é uma das candidatas a se juntar a Marta e Formiga como uma das grandes craques da história do Brasil.

Este é o segundo Mundial que a atacante disputa, e em sua segunda partida marcou o primeiro gol na competição. Ele foi a autora do único gol da Seleção na derrota para a França, por 2 a 1, no sábado, em Brisbane (2), pela segunda rodada da fase de grupos do Mundial. Ela recebeu uma assistência de Geyse e não deixou a oportunidade passar, mandando a bola para o fundo da rede.

Apesar do revés do Brasil, Debinha foi muito elogiada por torcedores e jornais. O site norte-americano "The Athletic", por exemplo, ressaltou que a atacante deveria estar listada entre as maiores jogadoras do mundo. Além disso, reforçaram que seu gol foi inteligente e que sua contribuição para a equipe foi primordial, já que Debinha tem uma "energia ilimitada".

Na próxima quarta-feira (2), a Seleção Brasileira volta a campo para enfrentar a Jamaica, em Melbourne Precisando de uma vitória para se classificar para o mata-mata, a equipe confia nos pés da jogadora para ajudar na busca pelos três pontos. Conheça mais sobre Debinha!

Seleção Brasileira

Debinha sabe o que é vestir a camisa do Brasil desde as categorias de base. Quando tinha apenas 17 anos, em 2008, a atacante foi convocada para a preparação da Seleção Feminina Sub-20 para os Jogos Sul-Americanos. Sua estreia na equipe principal acontecem em 2011, quando tinha apenas 19 anos e foi chamada para jogar o Pan-Americano de Guadalajara, no México.

Com 59 gols em 137 partidas, atualmente Debinha apenas é superada por Marta, com 122 gols, e Cristiane, com 96 gols, na prateleira de artilheiras. Sob o comando de Pia Sundhage, a atacante é a maior goleadora, acumulando 31 gols.

Das 23 jogadoras que estão defendendo o Brasil no Mundial, Debinha é a segunda com mais convocações depois que a técnica sueca assumiu a seleção, tendo sido chamada 22 vezes. Tamires é a mais escalada, com 24 convocações.

A jogadora venceu a Copa América duas vezes com a Seleção Brasileira, em 2018 e 2022, mas ainda aguarda um pódio na Copa do Mundo e nos Jogos Olímpicos.

Nos clubes

Depois de experiências na Noruega e China, Debinha chegou nos Estados Unidos para ficar. No país. foi bicampeã da NWSL (National Women's Soccer League- Liga Americana) com o North Carolina em 2018 e 2019, além de ter vencido a Challenge Cup em 2022. Mesmo com proposta de grandes clubes europeus, a atacante continua nos EUA, agora defendendo o Kansas City.

Debinha é destaque na liga americana. Em 2022, foi a terceira artilheira da NWSL, ficando atrás de Alex Morgan e Sophia Smith. No mesmo ano, ficou em sexto lugar no FIFA The Best, premiação dos melhores do ano do futebol.

Na atual temporada, a jogadora é a quinta maior goleadora da NWSL pelo Kansas City. Vale ressaltar que ela perdeu algumas partidas por conta de uma lesão, a mesma que a tirou da Finalíssima, disputada entre Brasil e Inglaterra em abril de 2023.

Felizmente a atleta se recuperou a tempo de ser chamada por Pia Sundhage para a Copa do Mundo. Após jogar sua 137º partida com a camisa da Seleção Brasileira no sábado (29), Debinha pode voltar a campo novamente na próxima partida da Canarinho, que acontece na quarta-feira (2), às 7h (horário de Brasília), contra a Jamaica.

Foto: Thais Magalhães/CBF