sábado, 29 de julho de 2023

Há 29 anos falecia Antonio Carlos Bernardes Gomes, o Mussum de Os Trapalhões

Há 29 anos falecia Antonio Carlos Bernardes Gomes, o Mussum de Os Trapalhões

E lá se vão 29 anos da morte desta lenda #Mussum. Calcidis, que Saudadis!!! Mussum espalhava alegria por onde passava e seu jeitinho de falar nunca foi esquecido, assim como seu talento. 

Antônio Carlos Bernardes Gomes era mangueirense e tinha formação profissional como ajustador mecânico, mas sua vocação maior era para a música e a comédia. 

Por oito anos, foi da FAB, Força Aérea Brasileira, época em que também se apresentava na Caravana Cultural de Música Brasileira de Carlos Machado. Nos anos 70, Mussum ingressou no grupo “Os Originais do Samba” que fez sucesso com diversas músicas, entre elas: O Assassinato do Camarão (1970), A Dona do Primeiro Andar (1970), O Lado Direito da Rua Direita (1972), Esperança Perdida (1972), Saudosa Maloca (1973) e Falador Passa Mal (1973). 

Os Trapalhões 

Em 1973, Mussum começou a integrar o grupo humorista “Os Trapalhões”, na época, formado por Renato Aragão, o Didi Santana e por Manfried Santana, o Dedé Santana. No ano seguinte, com o ingresso de Mauro Gonçalves, o Zacarias o quarteto estava formado. 

Mussum permaneceu no grupo por aproximadamente 20 anos. O programa se tornou um dos humorísticos de maior audiência da televisão brasileira. Mussum gravou mais de 30 filmes com o grupo. 

Frases 

Mussum se popularizou por criar palavras terminadas em is – imortalizando termos como “cacildis” e “forévis”. Para satirizar sua condição de negro, dizia “nego é o teu passadis” e “Eu quero morrer pretis se eu estiver mentindo”. Fazia piadas sobre bebidas alcoólicas com frases como “suco de cevadis deixa as pessoas mais interessantis”. 

Morte 

Mussum faleceu em São Paulo aos 53 anos no dia 29 de julho de 1994, vítima de complicações ocorridas após o transplante do coração.