quinta-feira, 14 de setembro de 2023

Câmera flagra onças em passagens de fauna de parque de SP

Câmera flagra onças em passagens de fauna de parque de SP

O registro, nesta quarta-feira (13), de duas onças-pintadas cruzando tranquilamente uma das passagens de fauna construídas pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), sob a rodovia que corta o Parque Estadual do Morro do Diabo, em Teodoro Sampaio, fez a alegria dos responsáveis pelos esforços de conservação. As passagens foram construídas para permitir maior circulação de animais sem riscos.

O show para as câmeras de monitoramento valida os esforços do Governo de SP e da Secretaria de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística (Semil) para preservar a fauna nativa de seu território, e em especial a espécie, já que as onças estão entre as mais ameaçadas de extinção. Em junho, a gestão paulista apresentou o novo Plano Estadual de Meio Ambiente, que prevê investimentos de R$ 2,13 bilhões, entre recursos públicos e privados. Para a ampliação de passagens de fauna, o investimento anunciado é de R$ 26 milhões.

O Parque Estadual do Morro do Diabo concentra a maior população de onças-pintadas em território paulista. Além da implantação de novas passagens de fauna, a extensão dos alambrados que protegem as passagens também foi ampliada. A unidade de conservação recebeu, ainda, novos radares de controle de velocidade – cujos limites também foram revistos. As iniciativas no parque foram estendidas pela Semil para todo o estado.

Ao todo, São Paulo possui, em dez rodovias, 114 passagens de fauna – número que vai subir para 117 – com três novas passagens na rodovia Arlindo Betio (SP-613), que corta o parque estadual em Teodoro Sampaio. O planejamento é para abertura da contratação de obras e serviços ainda este ano. Por enquanto, estão em operação no estado 98 estruturas inferiores, uma espécie de túnel que passa debaixo da rodovia, e 16 passagens superiores, que funcionam como um corredor suspenso em cima da via.

Barti

Há programas de manejo e conservação em desenvolvimento em outras unidades além do Parque Estadual do Morro do Diabo. Em julho, o público escolheu o nome Barti para um novo filhote fêmea de onça-pintada, encontrado no Contínuo Ecológico de Paranapiacaba, que integra o Parque Estadual da Serra do Mar. O diminutivo de Bartira, do tupi, flor, teve 890 votos (47,6%) e desbancou os concorrentes. A enquete foi realizada, entre os dias 5 e 12 daquele mês, no perfil do Instagram da Semil (@semilsp), e contou com 1.871 votos. No caso das onças identificadas na filmagem desta semana em Teodoro Sampaio, os pesquisadores ainda trabalham na identificação dos animais.

A onça-pintada (Panthera onca) é o maior felino das Américas e uma das espécies mais emblemáticas das matas brasileiras. A espécie, que antes habitava uma grande extensão, hoje está presente em poucas regiões, e a Mata Atlântica do sudoeste do Estado de São Paulo é um desses locais. Seu tamanho varia entre 1,1 m e 1,85 m (cabeça e corpo), com uma cauda entre 44 a 65 cm. O peso pode variar de 52 a 158 kg, com os machos sendo normalmente maiores que as fêmeas.

Foto: Divulgação Governo de SP