quinta-feira, 7 de março de 2024

Parque Ecológico de São Carlos recebe reconhecimento pelo trabalho de preservação de espécies em extinção

Parque Ecológico de São Carlos recebe reconhecimento pelo trabalho de preservação de espécies em extinção

O Parque Ecológico de São Carlos “Dr. Antônio Teixeira Vianna” recebeu da Diretoria de Pesquisa, Avaliação e Monitoramento da Biodiversidade do Instituto Chico Mendes, reconhecimento pelo sucesso nos esforços dos trabalhos no auxílio para evitar a extinção de um dos macacos amazônicos mais ameaçados, o Sauim de Coleira ou Saguinus bicolor, espécie endêmica da região onde está a cidade de Manaus no Amazonas.

Um relatório oficial final recente da avaliação de manejo ex situ para 15 espécies de primatas ameaçados, publicado pelo ICMBio- Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade e pelo CPB - Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Primatas Brasileiros, junto com diversas instituições parceiras do Brasil e do exterior, confirmou o sucesso dos esforços, no momento em que o Parque Ecológico possuía nove animais, o maior número de exemplares da espécie dentre todos os zoológicos brasileiros.

Os animais abrigados em São Carlos fazem parte de uma população sob cuidados humanos que possui um Programa de Manejo Ex situ, fruto do Acordo de Cooperação entre o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio e a Associação de Aquários e Zoológicos do Brasil - AZAB.
De acordo com a studbook nacional da espécie - Cláudia Cristina Ladeira, do Zoológico de Bauru/SP -, até 2021, nove instituições aderiram ao Programa, totalizando 47 animais.

Fernando Magnani, diretor do Parque Ecológico, explica que São Carlos possui quase 20% da população desta ameaçada espécie em cativeiro em zoológicos no Brasil, uma responsabilidade enorme, e ressaltou que em breve alguns dos Sauins nascidos em São Carlos sejam destinados para outras Instituições. “Ficamos surpresos com este dado do relatório oficial, mas além de felizes redobramos nossos cuidados com estes animais, visto que sozinho como já fizemos, ajudar a incentivar o aumento do número de Instituições no Programa, como diria um antigo e sábio ditado ‘não se deve colocar todos os ovos na mesma cesta’, então cremos que será a diretriz da coordenação do Plano de Manejo”, comemorou Magnani.

Para o secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, Paraná Filho, este exemplo confirma o papel do Parque Ecológico como sendo um local de preservação da vida selvagem, e também um dos maiores pontos turísticos de nossa região.

ESPÉCIE - O Sauim de Coleira (Saguinus bicolor) é endêmico ao Brasil, ocorrendo no estado do Amazonas, com distribuição geográfica restrita à parte dos municípios de Manaus, Rio Preto da Eva e Itacoatiara. O tamanho da população total remanescente é estimado em 46.500 indivíduos, a partir da extrapolação de dados oriundos da Reserva Florestal Adolfo Ducke, e o número de indivíduos maduros deste táxon é superior a 20.000.

As principais ameaças identificadas para esta espécie são desmatamento, desconexão e redução de hábitat, causados por incêndios, assentamentos rurais e expansão urbana. Também há registros de predação por espécie doméstica (cães), poluição de ambientes, além de fatores de impacto associados à rede viária, tais como atropelamentos e eletrocussão na rede de energia urbana.

Foto: Divulgação/Prefeitura de São Carlos