sexta-feira, 4 de agosto de 2023

Obras de construção de unidade do Projeto Farmácia Viva tiveram início no campus II da Fundação Educacional de São Carlos (FESC)

Obras de construção de unidade do Projeto Farmácia Viva tiveram início no campus II da Fundação Educacional de São Carlos (FESC)

A Prefeitura de São Carlos iniciou as obras de construção de uma unidade do Projeto Farmácia Viva, no campus II da Fundação Educacional de São Carlos (FESC), localizado na Vila Prado. O custo total de execução é de R$ 366.404,54 com recursos do Ministério da Saúde e inclui também emendas parlamentares do vereador Lucão Fernandes, R$ 100 mil e outros R$ 100 mil do vereador licenciado Roselei Françoso, atual secretário municipal de Educação.

O Projeto Farmácia Viva está sendo implantado através de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde e a FESC, fundamentado no Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos do Ministério da Saúde.

O Farmácia Viva será desenvolvido pelo Departamento de Gestão do Cuidado Ambulatorial, Seção de Apoio à Assistência Farmacêutica, no campus II da FESC e tem por objetivo o resgate da utilização de plantas medicinais, ampliação de opções terapêuticas, diminuição do uso de medicamentos alopáticos, redução de custos, abertura de campo de estágio e pesquisa, com impacto inovador na formação tanto no setor de saúde, como nos setores social, político, econômico, cultural, do meio ambiente, agricultura e, principalmente, configurando-se como de grande relevância no âmbito da educação.

Tem como meta capacitar servidores públicos municipais, comunidade da Rede Municipal de Ensino e demais pessoas interessadas para o cultivo de plantas medicinais. Os servidores municipais serão capacitados para a prescrição e orientação de uso de plantas medicinais e fitoterápicos; manipulação e preparação; dispensação de plantas medicinais e fitoterápicos; realizar atividades educacionais sobre uso racional de plantas medicinais e fitoterápicos; adquirir os insumos necessários, contratação de profissionais para ministrar palestras e oficinas; e contratação de estagiários.

Durante as etapas de planejamento, desenvolvimento e avaliação serão definidos também temas, tipos de eventos (palestras, cursos, workshops, oficinas), cargas horárias, público alvo e atividades a serem oferecidas; definição dos locais, dias e horários das atividades a serem oferecidas; dos materiais de apoio e didáticos; dos insumos necessários para a aplicação das atividades práticas de plantio e manipulação de plantas medicinais.

Serão avaliados ainda as atividades desenvolvidas no aprendizado, através de formulários, com análise do participante sobre a capacitação, a atuação do palestrante e auto avaliação.

A emissão de certificados aos servidores públicos municipais será realizada pela FESC, através da Escola Municipal de Governo, de acordo com as condições de frequência e aproveitamento.