segunda-feira, 14 de agosto de 2023

Seleção brasileira fica em nono lugar no Mundial sub-19 de vôlei masculino na Argentina

Seleção brasileira fica em nono lugar no Mundial sub-19 de vôlei masculino na Argentina

A seleção masculina sub-19 do Brasil terminou na nona posição no Mundial da Argentina. O time teve uma campanha de cinco vitórias em oito jogos. Na sexta-feira (11.8) o Brasil, comandado pelo técnico Luiz Carlos Rodrigues, o Kadylac, superou a Eslovênia por 3 sets a 2 (20/25, 25/15, 25/18, 22/25 e 16/14) na partida que definiu o nono colocado. O oposto Bryan Lucas foi o maior pontuador do confronto com 26 acertos.

"A equipe conseguiu ser competitiva a altura das equipes que terminaram na nossa frente. Evoluimos ao longo da preparação, mas não conseguimos manter uma constância na competição, principalmente no nosso sistema ofensivo. Agradeço a cada treinador que diariamente contribui para que a seleção brasileira possa continuar seu processo de desenvolvimento das categorias de base, e também a todos na CBV que direta ou indiretamente nos deram suporte durante todo o período de preparação e dos campeonatos para que pudéssemos fazer da melhor maneira possível o nosso trabalho", avaliou Kadylac.

A França ficou com o título, o Irã terminou com a prata e a Coreia do Sul levou o bronze.

Nas estatísticas da competição três atletas brasileiros estiveram em destaque. O líbero João Centola teve o terceiro melhor passe; o central Henrique de Paula teve o oitavo melhor saque e foi o nono maior bloqueador. Bryan Lucas foi o décimo maios pontuador com 114 pontos.

O Brasil disputou o Mundial sub-19 masculino com o oposto Bryan Lucas; os levantadores João Felipe Galando e Marco Antônio Portilho; os centrais Henrique de Paula, Matheus Dobkowski e Martos Neto; os ponteiros Diogo dos Anjos, Felipe Parra, João Pedro Ávila, Thiago Vaccari e Vinícius Souza; e o líbero João Pedro Centola.

TABELA

Primeira Fase – Grupo D

2.8 (QUARTA-FEIRA) Brasil 3x0 México (25/19, 25/17 e 25/23)
4.8 (SEXTA-FEIRA) Brasil 2x3 Bélgica (25/18, 25/21, 21/25, 18/25 e 13/15)
5.8 (SÁBADO) Brasil 3x0 Chile (25/11, 25/17 e 25/21)
6.8 (DOMINGO) Brasil 1x3 Itália (17/25, 23/25, 26/24 e 25/23)

Oitavas de final

8.8 (TERÇA-FEIRA) Brasil 2x3 Bulgária (17/25, 25/19, 25/23, 14/25 e 9/15)

Disputa de 9º a 16º lugares

9.8 (QUARTA-FEIRA) Brasil 3x0 Porto Rico (25/9, 25/11 e 25/18)

Disputa de 9º a 12º lugares

10.8 (QUINTA-FEIRA) Brasil 3x1 México (24/26, 25/10, 25/16 e 25/19)

Disputa de 9º lugar

11.8 (SEXTA-FEIRA) Brasil 3x2 Eslovênia (20/25, 25/15, 25/18, 22/25 e 16/14)

Foto: Divulgação/VolleyballWorld