terça-feira, 26 de setembro de 2023

São Carlos se tornou a capital nacional do Golfe, com o 15º Aberto de Golf do Damha

São Carlos se tornou a capital nacional do Golfe, com o 15º Aberto de Golf do Damha
Mais de 100 jogadores, de 11 estados brasileiros e países como EUA estiveram na cidade para a competição

O Honda Open - Campeonato Aberto do Damha Golf Club, em sua 15ª edição, aconteceu em São Carlos de 21 a 24 de setembro, com o apoio da Prefeitura Municipal de São Carlos. O torneio foi organizado pelo Damha Golf Club, com supervisão do Ranking Mundial Amador de Golfe (WAGR), Confederação Brasileira de Golfe (CBGolfe) e Federação Paulista de Golfe (FPGolfe).

A disputa foi emocionante e intensa e foi decidida em buracos extras de desempate, dois buracos do dia anterior, além dos 18 buracos do circuito completo do campo. Debaixo de um calor de 38º no domingo, Andrey Xavier Borges, o número 1 do Brasil, representante de Brasília, sagrou-se campeão do torneio. “Comecei no golfe, com 9 anos de idade, num projeto social da minha cidade. Já são 11 anos de paixão por esse esporte”, conta o jogador. “É a segunda vez que venho pra São Carlos. Gosto muito desse campo, do ambiente do clube, do tratamento do pessoal. A cidade me deixa confortável, tem uma boa estrutura para grandes eventos como esse.”

Em segundo lugar, uma prata da casa, Marcos Negrini, que, com esse resultado, subiu uma posição no Ranking Amador Brasileiro e é agora o Top 2 do Brasil. “Eu fico feliz de ver que São Carlos é uma cidade que nos dá estrutura de levar nosso nome para fora daqui”, diz Negrini. “Eu mesmo vim de um projeto especial que o Damha Golf Club lançou. O Brasil já reconhece São Carlos como um celeiro de novos talentos do golfe”, completou.
Em 3º lugar, mais um jogador de São Carlos, Igor Cruz, que voltou a competir após quatro anos afastado do golfe.

Segundo estimativas dos organizadores, uma competição deste porte chega a movimentar mais de R$ 4 milhões na economia da cidade durante os 4 dias de disputas no campo, que é reconhecido internacionalmente como um dos melhores e mais desafiadores campos da América Latina.
O Aberto do Damha tem chancela da Federação Paulista de Golfe e passou a valer este ano para o Ranking Mundial Amador de Golfe (WAGR) e para o Ranking Brasileiro. Isso atraiu para São Carlos 117 jogadores, que representam 39 clubes de 11 estados brasileiros e do Distrito Federal, além de golfistas convidados dos Estados Unidos, Peru e Argentina.

Os secretários de Comunicação, Leandro Severo e de Governo, Netto Donato, acompanharam as finais do campeonato. “O esporte golfe projeta muito o nome de São Carlos para o Brasil e para o mundo”, explica Leandro Severo.

“Temos jogadores daqui da cidade que estão no top 10 dos principais rankings da modalidade, inclusive o 2º lugar do ranking brasileiro é, a partir deste torneio, um jogador de São Carlos. Além disso, o próprio campo de golfe daqui é famoso internacionalmente e atrai jogadores de outras cidades e até de outros países para São Carlos durante o ano todo”, conclui Netto Donato.

A infraestrutura do município de São Carlos é um diferencial para receber uma competição deste porte, como enfatizou o diretor executivo da Federação Paulista de Golfe, Mauro Gonçalves Batista. "Aqui nós temos quase 120 pessoas jogando, mas uma população de profissionais muito grande, muito maior que esse número de jogadores. São Carlos é muito bom para fazer evento. Por causa do clima, da distância, já que não é tão longe de São Paulo, tem aeroporto próximo também. São Carlos é uma cidade bem organizada, bem sinalizada, com boa segurança e tudo isso contribui não apenas para o golfe, mas que outros grandes eventos venham para cá”.

Elias Lages de Magalhães Neto, CEO Presidente do Grupo Encalso Damha, completa: “São Carlos é o epicentro de um esporte que reúne lazer e negócios, em altíssimo nível”. Mas também destaca que, além do diferencial para o turismo esportivo e de negócios, há também o olhar para o aspecto social que o esporte pode proporcionar. “Aqui nós temos algumas ações sociais, como o Blind Golf (Golfe às Cegas), com o Pequeno Príncipe Instituto da Visão, de São Carlos, onde atendemos crianças com limitação visual, mas que aprendem a jogar golfe”. E lembrou ainda a diversidade de esportes que o Parque Ecoesportivo Damha atrai: “Temos aqui também na parte do hipismo uma parceria com a APAE, para muitas crianças. E como o Grupo, como um todo, apoia essa parte de esportes, e a diversidade do terreno colabora, temos também treinando aqui atualmente a Confederação Nacional de Esportes na Neve, que é o pessoal que treina rollerski para os Jogos de Inverno, levando nome de São Carlos para o Hemisfério Norte, que é onde acontecem os Jogos de Inverno”.

Além de ser uma vitrine para o golfe em nível internacional, o Aberto do Damha é uma das mais importantes competições esportivas realizadas em São Carlos em termos econômicos. Segundo o Golf Economy Report, o maior estudo já feito sobre o tema, numa média mundial, cada turista de golfe gasta, por dia de viagem US$ 350 (R$ 1,7 mil), o triplo de um turista comum - e permanecem nos destinos o dobro do tempo do que outros turistas.

Além disso a rede hoteleira teve grande ocupação nos 4 dias de eventos. Empresários, executivos e profissionais liberais estarão presentes, entre jogadores e convidados, trazendo uma oportunidade única de negócios e networking para a região, fortalecendo a economia do município que é um dos 30 maiores IDH do Brasil.

Foto: Divulgação