segunda-feira, 30 de outubro de 2023

PAN SANTIAGO 2023: Brasil inicia disputa na esgrima com duas medalhas de bronze

 Brasil inicia disputa na esgrima nos Jogos Pan-americanos Santiago 2023 com duas medalhas de bronze

O Brasil abriu as disputas da esgrima nos Jogos Pan-americanos Santiago 2023, nesta segunda-feira, 30, com duas medalhas de bronze. As conquistas foram de Alexandre Camargo, na categoria espada individual, e Mariana Pistoia, no florete individual.

Alexandre Camargo ficou com o bronze após uma derrota apertada, por 15 a 14, em uma das semifinais, para o chileno Alejandro Nuñes. Na esgrima não há a disputa do terceiro lugar. Quem chega à semifinal garante, no mínimo, a medalha de bronze.

“Obviamente não saí 100% satisfeito. Achei que tive uma oportunidade boa, estava jogando bem, mas confundi algumas situações e acabei perdendo. Acontece. Tive vários erros, mas faz parte. Foi uma competição bastante dura, desde a fase de grupos, as eliminatórias também, com atletas fortes, e na semi contra um cara que está vindo muito bem. Mas fico feliz, porque faz muito tempo que o Brasil não tem uma medalha individual no Pan e isso foi muito importante”, explicou Camargo.

Mariana Pistoia foi derrotada pela canadense Grace Harvey, mas destacou a importância de ter conquistado sua primeira medalha no Pan. “Saí bem chateada com o resultado da minha semi, não era o que eu gostaria. Sei que enfrentei uma atleta muito forte, uma das mais fortes da competição, mas isso de qualquer forma não muda nada, pois sempre acreditamos em entregar o melhor. Sei que teve muito mérito dela em anular tudo o que eu fazia. O jogo dela desgasta muito fisicamente, mas apesar de tudo fui constante e consegui chegar na minha primeira medalha de Jogos Pan-americanos. Agora, é treinar mais para obter resultados melhores", disse a brasileira.

Os duelos continuam até o próximo dia 4, no Centro de Desportes Paralímpicos, no Estádio Nacional. Nesta terça-feira, 31, o Brasil volta às disputas no florete masculino, com Guilherme Toldo e Henrique Marques, e no sabre feminino, com Karina Trois e Pietra Chierighini.

Foto: Miriam Jeske/COB