quinta-feira, 28 de dezembro de 2023

Lara inicia etapa de transição e volta a treinar com bola no Fluminense

Lara inicia etapa de transição e volta a treinar com bola no Fluminense

Em recuperação de uma lesão no joelho esquerdo que a deixou longe das quadras nos últimos meses, a central do Fluminense Lara iniciou nesta semana uma nova fase de seu tratamento. Em processo de transição, a atleta voltou a treinar com bola juntamente com suas companheiras de time. Consciente de que ainda faltam algumas etapas antes de ficar à disposição do técnico Guilherme Schmitz, Lara não escondeu a felicidade com o retorno aos treinamentos.

"O treino desta quarta-feira (27/12) foi o primeiro que fiz atacando, saltando. Estou progredindo, sei que não vou jogar 'amanhã', mas voltar a tocar na bola, me sentir parte do grupo, viver uma rotina mais parecida com a que eu tinha com as meninas, até emociona. É uma lesão complicada, então poder participar um pouco mais e voltar a fazer o que eu gosto me deixa muito feliz", comemorou a central.

Lara lesionou o ligamento cruzado e o menisco do joelho esquerdo no início de junho, quando treinava com a seleção brasileira no Japão. A central realizou a cirurgia em São Paulo e iniciou o tratamento em uma clínica de referência na capital paulista, que trabalhou em contato direto com a equipe do Fluminense. A reapresentação ao Tricolor foi em outubro, quando deu continuidade ao processo de recuperação com o doutor Gustavo Campos, o fisioterapeuta Gabriel Alves e o preparador físico Rafael Jesus.

"Diante de todas as avaliações necessárias que realizamos, achamos pertinente o retorno da Lara às atividades com bola. Essa é a fase que antecede o retorno dela à competição. O sucesso da recuperação dela se deve ao trabalho em equipe que fazemos no Fluminense. A integração da fisioterapia com a preparação física e a parte médica garantiram a excelente e rápida recuperação da Lara. Além do empenho e profissionalismo dela, é claro. Foi uma das atletas mais profissionais com quem trabalhei nesse tempo todo que tenho no esporte. A Lara acreditou na equipe e se entregou", disse Gustavo Campos.

O fisioterapeuta Gabriel Alves também explicou essa nova fase do tratamento e o que falta para Lara voltar a jogar.

"O processo de recuperação gira em torno de nove meses e, dentro desse tempo, existe essa fase de transição, que é o retorno gradativo às atividades que a atleta realiza. Então, o contato com a bola é fragmentado para que ela volte aos poucos. A Lara já fazia exercícios similares a esse, mas nada se compara a um treino com a equipe técnica. Ainda faltam alguns testes, funcionais e de força, para que ela fique cem por cento liberada e volte a competir", explicou Gabriel.

Responsável pela preparação física do time, Rafael Jesus destacou a importãncia do retorno de Lara aos treinamentos com as companheiras.

"É importante esse treino técnico associado ao trabalho físico para a atleta. Além de toda importância técnica, a Lara é uma atleta que representa muito aquele Time de Guerreiras. Fazer com que nessa fase a Lara esteja presente não só nos treinos técnicos, mas também nos físicos com as demais jogadoras, faz com que o sentimento de time e pertencimento seja ainda maior para ela. Falta pouco para que possamos cumprir todas as metas que foram traçadas e, dessa forma, entregar a atleta em condições de nos ajudar a fazer mais uma boa Superliga e uma Copa Brasil", finalizou Jesus.

Fonte: Comunicação/FFC - Foto: Lucas Merçon/FFC