sábado, 30 de março de 2024

PROHAB reinaugurou Fábrica de Artefatos de Cimento e a Usina de Reciclagem de Resíduos da Construção Civil

PROHAB reinaugurou Fábrica de Artefatos de Cimento e a Usina de Reciclagem de Resíduos da Construção Civil (FAC/URE)

A Progresso e Habitação de São Carlos (PROHAB), reinaugurou na manhã desta quarta-feira, dia 27 de março, a Fábrica de Artefatos de Cimento e a Usina de Reciclagem de Resíduos da Construção Civil (FAC/URE) “Roberto Carlos Martinez”, localizada na Avenida Ayrton Salvador Leopoldino Júnior, n. º 1.586, no Conjunto Habitacional Waldomiro Lobbe Sobrinho. O Ministério Público de São Carlos através da promotoria de Justiça redirecionou R$ 1,5 milhão, recursos de multas, que ajudaram no custeio para as obras de retomada da usina de reciclagem.

A URE vai processar 250 toneladas por dia de resíduos sólidos provenientes da construção civil, e produzir bica corrida, pedras números 1 e 2 e areia, a maior parte da produção será utilizada pela Prefeitura como a bica corrida (brita, pedrisco e pó de pedra) utilizada na pavimentação de estradas vicinais, ruas e na base para pavimentos. Já o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) usa a areia, assim como as secretarias de Agricultura e Abastecimento e de Serviços Públicos, além de outras empresas da construção civil.

Rodson Magno, presidente da PROHAB, explicou que nos próximos dias será informado como os caçambeiros poderão vender o entulho para a usina. “Será cobrada uma taxa com preço abaixo do mercado, hoje em torno de R$ 150,00, porém a legislação deverá ser aprovada pela Câmara Municipal. Os resíduos serão processados, transformados em bica corrida que será utilizada nas estradas rurais, fazer bancos, mesa, tampão de cemitério, pisos intertravados. Até o final do ano queremos produzir também tijolos e telhas ecologicamente corretos feitas com os resíduos de construção”, informou.

O secretário municipal de Governo, Netto Donato, lembrou que a reinauguração é mais uma vitória para a Prefeitura. “Esse equipamento público vai contribuir para a limpeza da cidade e também produzir materiais recicláveis entregue para a própria Prefeitura. Nós sabemos da importância do cuidado com o meio ambiente e a limpeza pública e isso se tornou realidade na gestão do prefeito Airton Garcia”, disse Netto.

A PROHAB também promoveu uma reforma completa em todos os prédios e máquinas da FAC/URE, com fechamento por alambrados em volta de toda a planta e readequação elétrica desde o transformador de entrada até os quadros de comandos das máquinas. A Usina estava fechada desde a pandemia.

Para a operacionalização também foi reafirmado o compromisso com a Fundação Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel de Amparo ao Preso (FUNAP), ao utilizar mão de obra de pessoas do sistema prisional, promovendo a ressocialização e um aprendizado profissional digno e humano aos reeducandos da Penitenciária 1 de Itirapina. Atualmente 15 reeducandos já trabalham na FAC/URE.

Para o promotor de Justiça, Dr. Flavio Okamoto, a retomada da usina é importante para a cidade porque São Carlos tem um problema crônico com despejo de entulhos em vários pontos da cidade de maneira irregular. “Temos várias reclamações na Promotoria com relação a isso e a Prefeitura gasta mais de R$ 1 milhão/ano comprando o agregado, o entulho triturado para usar nas obras, estradas rurais e agora com o funcionamento da usina, além da Prefeitura receber esse entulho que é coletado pelas caçambas, vai poder processar, deixar de gastar e utilizar o entulho processado e pode fornecer esse material para pessoas mais necessitadas utilizarem em esquema de mutirão, vender os bloquetes e pisos grama, aumentando dessa forma a permeabilidade das construções, portanto eu parabenizo a Prohab e Prefeitura”.

O promotor disse, ainda, que o MP redirecionou algumas multas que a Prefeitura devia, destinando R$ 1,5 milhão. “Esses recursos devem ser aplicados na Fábrica e na aquisição de uma pá carregadeira essencial para o funcionamento da URE”, salientou Okamoto.

Marquinho Amaral, presidente da Câmara Municipal de São Carlos, lembrou que a usina recebeu a denominação em homenagem ao empresário da construção civil, Roberto Martinez. “Ela é de suma importância porque vai receber resíduos da construção civil com preço acessível aos caçambeiros, ajudando a acabar com o descarte irregular em diversos pontos da cidade, parte deste resíduos vai ser utilizado pela Prefeitura para produzir bancos, bloquetes e também blocos para a construção, barateando o custo para o município, além de utilizar os agregados nas estradas rurais, diminuindo o custo para a Secretaria de Agricultura, enfim um benefício para a população e o meio ambiente”, disse.
O vice-prefeito Edson Ferraz enfatizou que essa iniciativa “é um passo importante em direção a sustentabilidade e ao desenvolvimento de São Carlos e lembrou que com a reinauguração da FAC/URE, a Prefeitura está promovendo economia aos cofres públicos e cuidado com o meio ambiente”, frisou.

A Usina de Reciclagem de Entulhos da Prohab já foi considerada modelo no tratamento de resíduos da construção na Rio 20, a Conferência da Organização das Nações Unidas, maior evento mundial para discutir Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. A cidade recebeu um certificado pela prática desenvolvida em gestão sustentável. O trabalho da Usina também foi uma das 30 experiências selecionadas em 2012 para receber o prêmio “Boas Práticas em Sustentabilidade Ambiental Urbana” do Ministério do Meio Ambiente.

Também participaram da solenidade, o ex-prefeito João Octávio Dagnone de Melo, o engenheiro Silvio Coelho, representando a Associação dos Engenheiros e Arquitetos de São Carlos (AEASC), Ivone Zanchim, presidente da Associação Comercial e Industrial de São Carlos (ACISC), Paulo Mancine representando o Condema, os vereadores Laíde Simões, Professora Neusa, Dé Alvim, Bruno Zancheta, Ubirajara Teixeira e Malabim, entre outros secretários municipais e gestores públicos.

Foto: Divulgação/Prefeitura de São Carlos