domingo, 7 de abril de 2024

Mackenzie Cia. Do Terno é campeão da Superliga B 2024

Mackenzie Cia. Do Terno é campeão da Superliga B 2024

O Mackenzie Cia. Do Terno (MG) fechou a Superliga B Bet7k feminina com chave de ouro. Apoiado por sua torcida, o time mineiro conquistou o título neste domingo (7/4) com uma vitória de virada sobre o Abel Moda Vôlei/Brusque (SC) por 3 sets a 1, parciais de 17/25, 25/19, 26/24 e 25/9, no Mackenzie Esporte Clube, em Belo Horizonte.

De volta à elite após 12 anos ao se garantir na final, a equipe do técnico Gabriel Leite fez valer a experiência de seu elenco para reverter o placar desfavorável no primeiro set e confirmar a grande festa. A taça foi celebrada com uma campanha de 13 vitórias em 14 jogos e uma invencibilidade dentro de casa. O único resultado negativo das mineiras foi diante do próprio Abel Moda Vôlei Brusque (SC), no dia 16 de março, em Santa Catarina.

Campeã olímpica em Pequim 2008, a ponteira Sassá se emocionou ao fim da partida e foi muito festejada pelas companheiras. No ano passado, a mineira de Barbacena voltou atrás na ideia de se aposentar das quadras para ajudar o Mackenzie Cia. Do Terno (MG) a alcançar os seus objetivos.

“Foi o resultado de um grande trabalho de todos os envolvidos. Todo mundo estava unido com o pensamento de ser campeão e conseguir o acesso. Fomos de degrau a degrau, construindo o que vivemos nesta noite incrível. Sabíamos da qualidade do Abel Moda Vôlei Brusque (SC), que tem um grande treinador e é muito organizado taticamente. Conseguimos superar o primeiro set negativo para trazer o título e agora é comemorar”, disse Sassá, de 41 anos.

A noite também foi especial para a oposta Saraelen, maior pontuadora da final, com 28 acertos, e responsável por virar a bola do título do Mackenzie Cia. Do Terno (MG). A jogadora, que atuou como central durante quase toda a carreira, celebrou o destaque alcançado na função de oposta.

“Essa noite vai ficar marcada para sempre em meu coração. Foi um presente ter chegado até aqui e ajudado a equipe em uma posição nova, transmitir confiança e aprender com tantas pessoas dispostas a me ajudar. É um marco imensurável na minha carreira. Cada uma olhou para si e motivou as outras, com palavras e ideias, em busca do equilíbrio emocional necessário para alcançarmos o resultado”, disse Saraelen.

Do lado do Abel Moda Vôlei/Brusque (SC), a oposta Jaque Schmitz foi a maior pontuadora, com 17 acertos. Um dos destaques da competição, ela comemorou a oportunidade de mostrar seu talento e se disse orgulhosa pela campanha da equipe do técnico Maurício Thomas, que também garantiu um lugar na elite do vôlei brasileiro ao alcançar a final.

“Não tenho palavras para descrever o quanto esse time foi maravilhoso. Eu fui a última a chegar e todas me receberam de braços abertos. Evoluí muito o meu voleibol com elas. Tenho muito a agradecer ao Maurício, por toda a contribuição que ele teve em meu crescimento. A vitória não veio, mas espero que a equipe consiga fazer uma Superliga especial”, disse Jaque, de 20 anos.

Na disputa pelo bronze, o Recife Vôlei (PE) venceu o Curitiba Vôlei por 3 a 2, com parciais de 25/15, 25/27, 21/25, 26/24, 15/8, em uma partida emocionante na AABB Recife, em Recife (PE).

“Nós só temos que agradecer por essa oportunidade e por todo o apoio. O jogo foi mais uma demonstração de que temos uma torcida espetacular. Obrigada a todos que acreditaram na gente e vamos nos manter firmes, porque sempre vamos querer mais”, afirmou a levantadora Fabíola.

Foto: Maurício Val/FV Imagens/CBV