terça-feira, 19 de abril de 2016

MÚSICA: Conheça um pouco da vida de Roberto Carlos, que completa 75 anos nesta terça-feira, 19/04

Conheça um pouco da vida de Roberto Carlos, que completa 75 anos nesta terça-feira, 19/04


Hoje, 19 de abril de 2016, a Música Popular Brasileira está em festa. É aniversário de 75 anos do “Rei” Roberto Carlos. Filho dos relojoeiro Robertino Braga e da costureira Laura de Moreira Braga, Roberto é o último de quatro filhos do casal.


Nascido em Cachoeiro do Itapimirim (Espírito Santo), aos 6 anos de idade no dia da Festa de São Pedro, padroeiro da cidade, Roberto brincando na linha férrea sofreu uma fratura em sua perna direita. Foi socorrido por um agente de viagens da Cruzeiro do Sul, levado ao Rio de Janeiro e lá teve de amputar sua perna até pouco abaixo do joelho, onde usa uma prótese. Seu sonho de criança era ser arquiteto, porém, dedicou-se a música, aprendendo a tocar violão e piano, inicialmente com sua mãe e depois no Conservatório de Música de sua cidade natal no Espírito Santo.




Seu ídolo era Bob Nelson, artista brasileiro que se vestia de cowboy e cantava música country. Na década de 50, em Niterói, Roberto conhece um novo ritmo musical: o rock. Passa a ouvir Elvis Presley, Bill Haley, Little Richard, Gene Vincent e Chuck Berry. No mesmo período conheceu Jorge Ben, Tim Maia, Erasmo Carlos e Lafayette (que formavam o grupo “A Turma do Tijuca”). Com eles gravou inúmeros discos. Mais tarde fomou o grupo “The Sputniks” ao lado de Arlênio, Edson Trindade e Wellington. Desta forma afirmou que conheceu e aprendeu a batida do rock no violão vendo Tim Maia executar “Long Tall Sally”, de Little Richard. Noutra oportunidade, ele precisou da letra da música “Hound Dog”, de Elvis Presley, cujo fã era Erasmo Carlos, que viria a ser seu amigo e maior parceiro musical. Roberto inicia carreira solo como cantor de boate no Hotel Plaza, em Copacabana, no mesmo ano em que “The Sputniks” é desfeito com a saída de Tim Maia.


Foi convidado por Carlos Imperial para se apresentar no programa “Clube do Rock” da TV Tupi e na mesma época começou a namorar a dançarina Maria Gladys. Em 1959 lançou “João e Maria/Fora do Tom” (compacto simples) e em 1961 lançava seu primeiro álbum: “Louco por Você”.


Na década de 60 lançou vários hits que até hoje estão na boca do povo, como: “Splish Splash”, “Parei na Contramão”, “É Proibido Fumar” (do LP de mesmo nome) e “O Calhambeque” (sucesso que deu o pontapé inicial da Jovem Guarda). Apresentou a Jovem Guarda ao lado de Erasmo Carlos e Wanderléa. Em 1966 a amizade entre Roberto e Erasmo ficou estremecida por conta de um erro na produção do programa “Show em Si...Monal” (TV Record), que homenageava Erasmo. A produção do programa criou um pout-pourri de composições famosas de Erasmo (dentre elas “Parei na Contramão” e “Quero Que Tudo Vá Pro Inferno”, porém, a controvérsia foi de que tais canções haviam sido compostas em parceria com Roberto, mas os créditos foram apenas para Erasmo. Com isso a parceria ficou suspensa por mais de um ano. Ao longo da década, com a relação entre Erasmo e Roberto ainda estremecida, o “Rei” compôs a famosa “Como é Grande o Meu Amor Por Você”.




A Jovem Guarda termina nos anos 70 e Roberto é tido como intérprete romântico no Brasil e no exterior. Gravou sucessos como: "Ana", "Vista a Roupa Meu Bem" e "Jesus Cristo", esta última o aproximou da religião. Em 1971 lançou álbum com seu nome, onde teve sucessos como: "Detalhes", "Amada Amante","Todos Estão Surdos", "Debaixo dos Caracóis dos Seus Cabelos" (homenagem a Caetano Veloso) e "Como Dois e Dois" (de Caetano). No ano seguinte vei com “A Montanha” e “Quando as Crianças Saem de Férias”. Em 1973 lança “Rotina” e “Proposta”. Na véspera de Natal de 1974 ganha um especial de final de ano na Rede Globo, o qual viria a ser apresentado até os dias de hoje. Em 1975 lança “Além do Horizonte”.


Já na década de 80 participa da campanha para o Ano Internacional da Pessoa Deficiente. Nos anos 90 esteve com o então papa, João Paulo II no Brasil em 1997 e no ano seguinte teve de conciliar a gravação do seu disco anual com a doença de sua então esposa, Maria Rita, que viria a falecer em dezembro de 1999.


Após longo período de reclusão, o “Rei” retoma sua carreira em 2000 com a turnê “Amor Sem Limite”, especialmente para sua falecida esposa. Em 2001 gravou o “Acústico MTV” comemorando seus 60 anos de idade, No ano de 2004 no Ibirapuera apresentou um show em comemoração aos 450 anos da cidade de São Paulo. Em 2009 completou 50 anos de carreira com uma turnê que iniciou em sua cidade natal. No mesmo ano apresentou o especial “Elas Cantam Roberto” com participação de  Adriana Calcanhoto, Alcione, Ana Carolina, Claudia Leitte, Daniela Mercury, Fafá de Belém, Fernanda Abreu, Ivete Sangalo, Luiza Possi, Marina Lima, Mart'nália, Nana Caymmi, Paula Toller, Rosemary, Sandy, Wanderléa, Zizi Possi e Hebe Camargo e Marília Pêra. 


 
Dois dias antes de seu aniversário em 2010 gravou o CD “Emoções Sertanejas” com participações de  Paula Fernandes, Victor & Leo, Bruno & Marrone, Tinoco, Chitãozinho & Xororó, Daniel, Leonardo, Martinha, entre outros. Em 2011 foi homenageado pela escola de samba carioca Beija-Flor com o enredo “A Simplicidade de um Rei”. No fim de 2012 é lançado o álbum “Esse Cara Sou Eu”.No ano de 2013 tenta impedir a venda do livro “Jovem Guarda: Moda, Música e Juventude”, de Maíra Zimmermann. Em 2014, rompe o contrato com a empresa Friboi, da qual era garoto-propaganda. No mês de outubro de 2015, o advogado Selmo Machado Pereira lançou o livro "STF, Paulo Coelho e a biografia de Roberto Carlos" pela Editora Saraiva e Roberto lança o CD e DVD “Primeira Fila” com regravações de sucessos em português e espanhol com arranjos modernos. 

  • Alguns sucessos do "Rei":
- Ilegal, Imoral ou Engorda:


video


- Nossa Senhora: 

video

- Detalhes:

video

- Como é Grande o Meu Amor Por Você: 

video