quarta-feira, 25 de outubro de 2023

PAN SANTIAGO 2023: Fabrício Farias e Davi Silva conquistam a prata nas duplas no badminton

Fabrício Farias e Davi Silva conquistam a prata nas duplas, e Brasil fica com três medalhas no badminton

O badminton brasileiro conquistou nesta quarta-feira, 25, o seu melhor resultado nos Jogos Pan-americanos Santiago 2023, no torneio de duplas masculinas. Representantes da nova geração, Fabrício Farias, de 23 anos, e Davi Silva, de 20, garantiram a prata em uma partida equilibrada, em que acabaram superados pelos canadenses Kiyoshi Yakura e Xingyu Dong por 2 a 1, com parciais de 21/19, 15/21 e 18/21, no Centro de Treinamento Olímpico. A modalidade fechou sua participação no evento com três medalhas.

Fabrício e Davi começaram atrás, mas viraram o placar no primeiro set e mantiveram a liderança até o fim. Os canadenses foram superiores no segundo set, mas os brasileiros não se entregaram. A terceira e última parcial foi a mais desafiadora, e o acúmulo de erros pesou contra o piauiense e o carioca.

O resultado foi importante para o Brasil, que não alcançava uma final de duplas masculinas desde Toronto 2015, quando Hugo Arthuso e Daniel Paiola ficaram com a prata. O piauiense Fabrício somou o novo feito aos bronzes nas duplas masculinas e duplas mistas em Lima 2019, e comemorou o feito do país.

"Acreditamos, lutamos muito e não desistimos, mas eles foram superiores. Formamos nossa dupla há apenas quatro meses, então sabíamos das dificuldades. Não esperávamos chegar a uma final. É a primeira vez que o Davi vem para os Jogos Pan-americanos. É uma competição muito difícil, onde estão os melhores das Américas. É óbvio que queríamos o ouro. Treinamos para isso, mas não veio. Mas estamos muito felizes de alcançar esse resultado", disse Fabrício.

O gigante Davi, de 2,02m, viveu uma experiência inédita. Criado em uma comunidade no Rio de Janeiro, ele teve a vida transformada pelo badminton e sabe que a experiência em seus primeiros Jogos Pan-americanos será valiosa para a sequência de sua carreira.

"Faltou um pouquinho de experiência. Admito que fiquei um pouco tenso. Mas é uma sensação muito boa. Achei que seria pior, mas entrei bem tranquilo, estava me sentindo em casa jogando, e isso me ajudou bastante no decorrer do torneio. Vamos para a próxima, levantar a cabeça", disse Davi.

Além da prata de Fabrício e Davi, o Brasil subiu no pódio no badminton com os bronzes de Juliana Viana e Sânia Lima nas duplas femininas e de Davi e Sânia nas duplas mistas, ambos na última terça-feira, 24.

Foto: Miriam Jeske/COB