sábado, 4 de novembro de 2023

PAN SANTIAGO 2023: Brasil brilha no trampolim e conquista quatro medalhas

 Brasil brilha no trampolim e conquista quatro medalhas em Santiago 2023

Mais uma modalidade já conseguiu um desempenho histórico em Santiago 2023. A ginástica trampolim do Brasil, que tinha apenas duas medalhas somando todas as edições de Jogos Pan-americanos, superou as conquistas neste sábado, 04, no Centro de Esportes Coletivos. E duas das quatro conquistas foram inéditas, numa prova que estreou no programa este ano: o trampolim sincronizado. Camilla Gomes e Alice Gomes conquistaram a prata, enquanto Rayan Castro e Lucas Tobias ficaram com bronze.

Nas disputas individuais, Camilla Gomes e Rayan Castro conquistam mais duas medalhas de prata. Com a nota 58.720, o brasileiro ficou atrás apenas do colombiano Angel Hernandez. Camilla fez 53.840 e foi superada apenas pela americana Jessica Stevens.

"A gente está muito feliz em quebrar esse jejum da ginástica de trampolim que não conquistava medalha em Pan de desde 2011. Mas aqui em Santiago fechamos com 4 medalhas, duas pratas no trampolim sincronizado e duas no individual feminino e masculino, foi um saldo muito positivo e estamos muito felizes. Agora é ir para o Mundial em busca da vaga olímpica para Paris 2024", disse Camilla.


“O maior objetivo do ano é conseguir a vaga olímpica. A gente sabe que a chance é real de conseguir uma vaga pelo Campeonato Mundial e uma pelas Copas do Mundo. Feliz com essa medalha, que é um esquenta para competir bem e chegar ainda mais preparada para o Mundial”, completou Alice Gomes.

Camilla e Alice conquistaram medalha de prata com a nota 46.140. O ouro foi para os Estados Unidos e o bronze para o México.


No sincronizado masculino, Rayan Castro e Lucas Tobias marcaram 47.700 para conquistar a medalha de bronze. Os atletas fizeram questão de ressaltar o desempenho de toda a ginástica brasileira.

“Essa foi a minha melhor apresentação do ano, com a maior nota internacional. Acho que não tem jeito melhor de começar o fechamento de 2023 e eu estou muito feliz, dá para ver no meu rosto, me emocionei e estou muito feliz. Sair com duas medalhas e quebrar esse jejum de 12 anos foi incrível. ”, comentou Rayan.

“A ginástica quebrando tabus. Estou muito feliz com o que a gente apresentou, já ficando com a medalha de bronze. Meus primeiros Jogos e já saindo com uma medalha. Agora é sentar ali e torcer pelos companheiros no individual”, completou Lucas, lembrando que tem mais Brasil em finais da modalidade neste sábado.

Ginástica de Trampolim nos Jogos Pan-americanos

A especialidade entrou no programa dos Jogos Pan-americanos como uma prova da ginástica na edição da Cidade do México 1955, mas só no masculino. Como uma modalidade, a ginástica de trampolim, tanto no feminino como no masculino, a partir da Rio 2007.

E foi justamente nessa edição que o Brasil garantiu a primeira medalha, o bronze com Giovanna Matheus. E a segunda medalha foi de Rafael Andrade, que conquistou a prata em Guadalajara 2011.

Fotos: Miriam Jeske/COB