quinta-feira, 2 de novembro de 2023

PAN SANTIAGO 2023: Brasil volta ao pódio do nado artístico em Jogos após 12 anos

 Brasil volta ao pódio do nado artístico em Jogos Pan-americanos após 12 anos

O nado artístico do Brasil voltou ao pódio dos Jogos Pan-americanos. Laura Miccuci e Gabi Regly conquistaram a medalha de bronze no dueto nesta quinta-feira, dia 2, depois de um jejum que já durava duas edições dos Jogos, desde Guadalajara 2011. Apesar de se conhecerem desde a infância, as duas passaram a treinar juntas, como um dueto, especialmente para Santiago 2023. Deu certo.

O México conquistou a medalha de ouro e os Estados Unidos ficaram com a prata.

“A gente treinou muito esse ano e não deixou de acreditar nunca nesse resultado. Conseguimos entrar na piscina hoje e deixamos tudo dentro da água. É muito importante botar o Brasil no pódio novamente. Esse era o nosso objetivo”, disse Gabi. “O Pan é nossa estreia como dueto, o que deixa essa conquista mais emocionante ainda”, afirmou a atleta carioca.

Na terça-feira, dia 31, foram realizadas as rotinas técnicas, quando as atletas devem fazer uma quantidade maior de elementos obrigatórios. Laura e Gabriela terminaram a primeira fase em quarto lugar, marcando 198.2833 pontos, atrás do México, Estados Unidos e Colômbia, em primeiro, segundo e terceiro, respectivamente.

A nota final é o somatório da pontuação da rotina técnica com a rotina livre, realizada nesta quinta, dia 2. Portanto, o Brasil teve que superar a Colômbia para chegar ao pódio. Na rotina livre, o Brasil marcou 191.9604 pontos e foi muito melhor que a Colômbia, com 160.2125.

“Não fomos muito bem na primeira prova, mas isso não nos tirou a confiança, pelo contrário. Isso nos deu mais forças pra gente conseguir hoje virar e trazer esse resultado para o Brasil. A gente quer sempre estar na frente, mas tivemos que dar um passo para trás e dar dois para frente. Valeu a pena tudo o que a gente viveu e não faria nada diferente”, disse Laura.

O Brasil não chegava ao pódio no dueto em Jogos Pan-americanos desde Guadalajara 2011, com o bronze de Lara Teixeira e Nayara Figueira. Antes disso, foram mais três bronzes, no Rio 2007, com Lara e Caroline Hildebrand; e Winnipeg 99 e Santo Domingo 2003, com as gêmeas Isabela e Carolina Moraes.

Na noite desta quinta-feira será realizada a rotina livre do conjunto. A equipe é formada por Laura Micucci e Gabriela Regly, também do dueto, Jaddy Passos, Anna Giulia Veloso, Celina Rangel, Sara Ribeiro, Luiza Santos e Vitória Casale.

Foto: Miriam Jeske/COB