sexta-feira, 3 de novembro de 2023

PAN SANTIAGO 2023: Nova geração da canoagem velocidade é prata

 Nova geração da canoagem velocidade é prata nos Jogos Pan-americanos

A nova geração da canoagem velocidade apresentou seu cartão de visitas nesta sexta-feira, dia 3, em San Pedro de la Paz, no Chile. Aos 21 anos, os jovens Evandilson Neto e Felipe Vieira conquistaram a medalha de prata dos Jogos Pan-americanos na prova do C2 500m. O representativo resultado na estreia dos dois na competição continental os projetam como os mais novos talentos oriundos de um importante polo da modalidade no país, a cidade de Ubaitaba, na Bahia. Foi de lá que também surgiu o campeão olímpico e multimedalhista Isaquias Queiroz.

“Ubaitaba é o celeiro da canoagem. Não só Ubaitaba, como Itacaré e a Bahia toda. Tem uma nova geração vindo aí que promete muito”, afirmou Felipe, que precisou vender rifas no início da carreira para juntar dinheiro e pagar suas viagens. Seu companheiro, Evandilson, foi descoberto em um projeto social.


Os resultados de destaque nas categorias de base chamaram a atenção da Confederação Brasileira de Canoagem que os levaram para integrar a equipe de Lauro Souza, treinador de Isaquias Queiroz. Agora medalhistas nos Jogos Pan-americanos, os jovens comemoraram e projetam voos cada vez mais altos no futuro. “É um momento único estar no pódio, é emocionante. Uma experiência única. Pelo belo trabalho do nosso treinador Lauro a palavra é gratidão”, celebrou Evandilson.

Felipe analisou a prova, que teve o Canadá com o ouro e Cuba com o bronze. Os brasileiros fecharam o percurso em 1min43s52. “Saímos um pouco atrasados na largada, mas conseguimos recuperar e chegar em segundo lugar. Tivemos adversários fortes dentro da água, mas mantemos o nosso foco que era chegar nas primeiras colocações. Essa medalha premia todo o esforço que fazemos diariamente”, analisou Felipe. O Brasil disputou outras três finais na canoagem velocidade nesta sexta.

Ana Paula Vergutz terminou na quinta colocação no K1 500m com o tempo de 1min55s41. “A gente sempre quer uma medalha, todo atleta treina para isso, mas hoje saio satisfeita. Pelo treinamento que fiz para essa competição, a gente está visando uma vaga olímpica que acontece no mês de abril do ano que vem, então não tinha como focar para as duas. Vejo que brigar pela vaga não está tão distante assim, vamos brigar de igual para igual”, disse Ana.


Valdenice Conceição, também conhecida como 'Neta Canoa', competiu no C1 200m e cruzou a linha de chegada em quinto lugar com tempo 49s10. “Estamos em um bom caminho e hoje, o quinto lugar nos Jogos Pan-americanos, está ótimo. Vim pra cá competir com os melhores das Américas e sabia dos desafios. Agora, vou ter um treinamento ainda mais forte para as competições do ano que vem, em busca da vaga olímpica”, disse Neta Canoa.


A dupla formada por Roberto Maehler, de 38 anos, e Heuer Silva, de 17, também foi em busca da medalha no K2 500m, mas com tempo de prova de 1:34s79, terminaram em 6º lugar. “Foi uma experiência incrível para mim, não senti mais meu corpo, praticamente travei no meio da prova, mas dei meu máximo”, revelou Heuer que competiu pela primeira vez em um Pan. Já o experiente Maehler disse que fizeram uma prova excelente. “Me senti dentro da prova todo segundo, mas ali naqueles 400 metros, o barco foi perdendo velocidade, mas estou feliz com o resultado, pois estamos fazendo também um teste de embarcações, e hoje vimos que temos grandes chances também para buscar uma vaga olímpica”, destacou Roberto.


Neste sábado, no último dia de competições, a partir das 9hs, o Brasil vai em busca de conquistar mais medalhas. Isaquias Queiroz vai em busca tricampeonato nos Jogos Pan-Americanos no C1 1000m. Além disso, Roberto Maehler também estará em ação amanhã, competindo no K1 1000m.

Fotos: William Lucas/COB