quarta-feira, 13 de março de 2024

Chapecó/ACV/Unoesc vence e garante permanência na Superliga B para 2025

 Chapecó/ACV/Unoesc vence e garante permanência na Superliga B para 2025

Nesta quarta-feira (13) a equipe da Prefeitura de Chapecó/ACV/Unoesc entrou em quadra pela 10ª rodada da Superliga B de Voleibol feminino e venceu o Vôlei Natal Desportivo, por 3 sets a 0, resultado que garantiu a permanência da equipe de Chapecó na Superliga B de 2025.

O jogo prometia ser difícil e de fortes emoções para os torcedores que compareceram no Ginásio Ivo Silveira, porém as meninas da Prefeitura de Chapecó/ACV/Unoesc se impuseram desde o início e foram construindo a vitória com tranquilidade. O primeiro set terminou com vitória de Chapecó por 25x17. O segundo set foi ainda mais tranquilo e as Chapecoenses fecharam em 25x15. No terceiro set o time de Chapecó chegou a abrir oito pontos de vantagem, no final as adversárias reagiram, mas mesmo assim a Prefeitura de Chapecó/ACV/Unoesc fechou em 25x19, finalizando o jogo em 3 sets a 0.


Com a vitória, a equipe chapecoense assumiu a quinta colocação na tabela de classificação, com 18 pontos, não podendo mais ser alcançada pelas equipes que estão do nono lugar para trás, garantindo a participação de Chapecó na Superliga B de 2025. Ao final do jogo o técnico Michel Guimarães falou muito emocionado sobre a vitória: “Valia a permanência na Superliga B, estamos garantidos na próxima Superliga que foi nossa meta desde o início, estamos plantando uma sementinha para ver se colhemos os frutos lá na frente. Mostramos que temos qualidade e vamos buscar mais” disse Michel. Já a levantadora Iarla Cossul comentou que objetivo foi cumprido: “Fizemos uma campanha linda, maravilhosa e essa vitória de hoje (ontem) soma e engrandece nosso resultado de toda a competição” disse Iarla.


A Prefeitura de Chapecó/ACV/Unoesc ainda tem uma partida a cumprir pela Superliga B. O jogo será no próximo sábado na cidade de Sorocaba. O adversário é o sexto colocado, com 16 pontos, e uma vitória garante a quinta colocação para Chapecó, o que é muito importante pensando na Superliga B de 2025, quando os seis primeiros deste ano terão o direito de jogar seis partidas em casa e cinco fora.

Fotos: Divulgação/Chapecó/ACV/Unoesc